Eu e a Minha Sombra !

 

 
 

f r a s e

A reflexão é um momento fundamental da nossa própria existência...!

l i n k s

Planeta Branco
aFamíliaIPT
Flor do Meu Segredo
Sombra FBlog
Cobertor Azul
2 Segundos

s o m b r a  n.º

Site Meter

e - m a i l

p e r f i l

r ú b r i c a s

- Música à Terça
- Apontamentos
-À Quinta: Um Olhar sobre o Mundo

p o r t a s q u e s e a b r e m

Uma Outra Porta

p o w e r e d  b y

Powered By Blogger


Sondagem / Eu e a Minha Sombra !
Porque sonhar é ...
devanear
fantasiar
desejar
prever
imaginar
realizar
pensar
supor


Ver resultados
Participa!
 

sexta-feira, janeiro 06, 2006

um pouco de história 


Primeiro rei de Portugal.

Filho do conde D. Henrique e da infanta D. Teresa.

Terá nascido em Coimbra e foi, possivelmente, criado em Guimarães onde viveu até 1128.

Tomou, em 1120, uma posição política oposta à de D. Teresa (que apoiava o partido dos Travas), sob a direcção do arcebispo de Braga. Este forçado a emigrar leva consigo o infante que em 1122 se arma cavaleiro. Restabelecida a paz, voltam ao condado. Entretanto novos incidentes provocam a invasão do condado portucalense por D. Afonso VII, que, em 1127, cerca Guimarães onde se encontrava D. Afonso Henriques. Sendo-lhe prometida a lealdade deste, D. Afonso VII desiste de conquistar a cidade. Mas alguns meses depois, em 1128, as tropas de D. Teresa defrontam-se com as de D. Afonso Henriques tendo estas saído vitoriosas ? o que consagrou a autoridade de D. Afonso Henriques no território portucalense, levando-o a assumir o governo do condado.

Consciente da importância das forças que ameaçavam o seu poder este concentrou os seus esforços em dois planos: Negociações junto da Santa Sé com um duplo objectivo: alcançar a plena autonomia da Igreja portuguesa e o reconhecimento do Reino.

Os passos mais importantes foram os seguintes:

Fundação do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, em 1131, directamente subordinada à cúria romana ? fundação que propiciou a reunião das dioceses portuguesas à metrópole de Braga;

declaração de vassalagem por parte de D. Afonso Henriques à Santa Sé em 1143 ? em virtude de uma nova fase da sua política iniciada com o use do título de rei; obtenção da bula de 1179, na qual o papa Alexandre III designava pela primeira vez D. Afonso Henriques rei a ao qual dava o direito de conquistar terras aos Mouros sobre as quais outros príncipes cristãos não tivessem direitos anteriores;

pacificação interna do reino e alargamento do território através de conquistas aos Mouros ? o limite sul estabelecido para o condado portucalense ? e assim Leiria em 1135, Santarém e Lisboa em 1147 ? quer mesmo para além deste, sempre que isso não viesse originar conflitos com o Imperador ? e assim Almada e Palmela em 1147, Alcácer em 1160 e quase todo o Alentejo (que posteriormente foi de novo recuperado pelos Mouros).

 

Copyright © 2005 Eu e a Minha Sombra ! | Optimizado para Internet Explorer 6 |  Powered By Blogger | E-Mail

|I.E. 6.0 :: 1024x768 :: 16 bit|